• Roberto Kirizawa

Vegano por 30 dias

Tempo de leitura: 9 minutos


Você sabe como é ser vegano? Por quê as pessoas se tornam veganas? Então fica comigo que além de te explicar tudo isso ainda vou te contar minha experiência passando 30 dias como vegano.

O que é ser vegano

Vegano é a pessoa que se propõe não alimentar-se com nada de origem animal. Entram nesta lista:

  1. Carnes em geral;

  2. Leite e derivados;

  3. Ovos;

  4. Inclusive mel.

Muitas dessas pessoas não consomem nada de origem animal. Nada mesmo! Incluindo artigos de roupa que contenha peles, couros, marfim e coisas do tipo.

O que motiva às pessoas se tornarem veganas

Existem vários fatores que motivam as pessoas a se tornarem veganas.

  1. Defesa do meio ambiente;

  2. Proteção dos animais contra o abuso da indústria;

  3. Saúde física;

  4. E até saúde mental.

Devo esclarecer que não é propósito deste conteúdo levantar uma bandeira a favor do veganismo ou contra o consumo de carne. Este tipo de coisa sempre acaba com pessoas agindo de forma extrema para cada lado. A ideia aqui é mostrar minha experiência pessoal passando 30 dias como vegano. Inclusive, quem gostar e tiver interesse em realizar tal experimento é recomendado ter o acompanhamento de um profissional da área.

Como era ser vegano no passado

O número de pessoas se tornando veganas tem crescido de forma muito rápida nos últimos tempos. Isso é bom, pois o mercado percebeu isso e começou a criar bastante opções para este público. Minha esposa quando experimentou ser vegana, a cerca de 10 anos atrás, teve muitas dificuldades para conseguir manter este tipo de dieta. Sua escolha por este estilo de vida foi pela causa animal: não queria mais fazer parte da indústria que abusa e os maltrata. Era muito difícil, naquela época, encontrar produtos voltados para este público. Ela tinha que preparar tudo em casa. E era praticamente impossível comer em restaurantes, lanchonetes ou em eventos sociais. Por estas dificuldades , após cerca de 10 meses, ela acabou migrando sua dieta para ovo-lacto-vegetariana. A diferença básica seria que passou a consumir ovos e leite com seus derivados. Isso já abriu o leque para poder se alimentar de forma mais fácil. Principalmente em eventos sociais.

O crescimento do veganismo

O veganismo tem crescido, pois, além de muitas pessoas se identificarem com os pontos que esclareci anteriormente:

  1. Defesa do meio ambiente;

  2. Proteção dos animais contra o abuso da indústria;

  3. Saúde física;

  4. E até saúde mental.

Com a democratização da informação através de blogs, redes sociais, e documentários a ideia do veganismo começou a ganhar força. Inclusive dois grandes documentários:

  1. The Game Changers;

  2. Cowspiracy.

Fizeram a ideia do veganismo crescer de forma mais rápida.

Porque experimentei ser vegano

O que me motivou a realizar esta experiência foi de aproveitar o período de distanciamento social devido à pandemia do corona vírus para realizar algo que pudesse resultar em aprendizado. E claro, poder constatar por conta própria quais seriam os resultados sobre meu corpo. Confesso que a possibilidade de ajudar o meio ambiente e principalmente de proteger os animais de abusos da indústria foram grande s fatores motivacionais.

Dificuldades em ser vegano

Escolhi justamente este período de distanciamento social para realizar este experimento, pois estou passando uma temporada no Japão e por aqui, é super raro encontrar restaurantes ou mesmo mercados voltados para este tipo de público. Por aqui a ideia do veganismo ainda é muito insipiente. Portanto, como eu e minha esposa já estamos ficando mais em casa mesmo, para nos precaver de nos contaminar, passamos a nos alimentar mais em casa nos fins de semana. Pois durante a semana já é normal mesmo comermos a comida que preparamos em casa.

O que me ajudou neste experiência

Um fator que me ajudou demais a realizar esta experiência foi da minha esposa já ter sido vegana e hoje ser ovo-lacto-vegetariana. Ela aproveitou para passar estes 30 dias como vegana comigo. E como ela sempre estou muito sobre como se alimentar de vegetais para obter as fontes de proteína, vitaminas e sais minerais necessários para o nosso corpo, foi ela que planejou nossa alimentação durante este período de tempo. Inclusive nós suplementamos vitamina B12, cálcio, zinco e outras coisas mais através de um bom polivitamínico. Ah… uma coisa que não posso deixar de falar é que por ela ser uma cozinheira de mão cheia, facilitou muito este meu experimento.

Período do experimento

Com o planejamento alimentar realizado pela minha esposa, realizamos as compras de tudo que era necessário para por a dieta vegana em prática. Abastecemos nossa geladeira e freezer de porções individuais de legumes, verduras e frutas para podermos ter o que comer durante as refeições e entre elas. Fizemos este planejamento justamente para não ficar tendo possíveis tentações na dispensa de casa durante este período. Isso, com toda certeza, facilita muito praticar qualquer tipo de dieta. Na hora do almoço abria o freezer e já dava de cara com uma porção individual de seleta de legumes congelados. Então já pegava esta porção de legumes, mais outra de cogumelos e praticamente minha refeição estava pronta. Juntava a isto uma porção de arroz, de vez em quando, e soja (geralmente em forma de natô – que é a soja fermentada daqui do Japão, ou em forma de tofu que é o que conhecemos como queijo de soja). Como sou uma pessoa que não tem o problema de comer a mesma coisa durante longos períodos de tempo, para mim foi tranquilo ter como base este tipo de alimentação. Conseguimos encontrar também, em um mercado americano na província ao lado da nossa, hambúrgeres veganos feitos a base ervilha, cenoura e cebola. Fora isso encontramos cogumelos desidratados, karê vegano (que é um molho japonês para comer com arroz) e alguns tipos de castanhas a um preço justo. Isto foi um “plus” que facilitou ainda mais a nossa dieta vegana durante este período.

Durante este tempo eu e minha esposa ficamos sabendo de um restaurante vegano em uma cidade próxima da nossa. Aproveitamos para conhecer e tivemos uma bela surpresa. Nos deliciamos de uma refeição totalmente vegana feita por um chef. Além dos pratos serem lindos visualmente eram realmente deliciosos. E como não podia deixar de ser, a refeição foi servido no estilo japonês. Ou seja, diversos pratinhos pequenos com um pouco de comida cada. Neste dia nós ficamos mais do que sustentados rsrs.

Outra coisa é que como quase não temos a opção de restaurantes veganos por aqui no Japão, passamos a procurar possibilidades de restaurantes que tenham pratos sem carnes, ovos ou leite e derivados. Passei também a fazer mais compras em lugares como associações de agricultores locais, onde consigo encontrar verduras, legumes e frutas frescas.

Resultados em ser vegano por 30 dias

Os resultados deste experimento me surpreenderam bastante.

  1. Me senti com mais energia e disposição que normalmente;

  2. Sabe aquele sono que dá após o almoço? Principalmente quando se come demais? Pois é… durante o período como vegano não senti nenhuma vez.

  3. Outra coisa é referente à sensação de barriga inchada, queimação e refluxo. São coisas que eventualmente sempre senti com uma certa frequência. Mas que durante o período deste experimento não tive nenhuma vez.

  4. Uma coisa que me impressionou é que não senti, em momento algum, a falta de carne. Eu imaginava que iria me sentir insatisfeito ao me alimentar sem algum tipo de carne durante às refeições e isso não aconteceu!

  5. Apesar de não sentir a falta da carne, senti falta do queijo. O queijo é um alimento que faz parte constante da minha alimentação diária. Mas apesar de sentir falta, consegui me manter fiel à dieta vegana.

  6. A diminuição do peso era uma coisa que eu achava que poderia acontecer. Mas não imaginava que aconteceria da forma como aconteceu. Perdi 4 quilos durante o período que me alimentei como vegano. Não acho que continuaria perdendo peso no mesmo ritmo se continuasse nesta dieta. Pois o corpo costuma responder bem sempre no começo de uma alteração na dieta, e logo depois tende a se acomodar neste novo normal para ele.

Pretendo continuar vegano?

Agora, terminado este experimento, pretendo realizar outra experiência. Quero ficar por 30 dias com a alimentação ovo-lacto-vegetariana. Acredito que já passado este experimento sendo vegano, será mais fácil a próxima experiência. O que posso dizer é que neste momento me sinto bem propenso a evitar o consumo de carne. Principalmente quando não se sabe a procedência, tendo a possibilidade de ser animais que sofreram abusos. No futuro talvez eu possa comer carne, mas apenas quando vier um pouco em algum prato servido em restaurantes, que é super comum por aqui no Japão. Ou em eventos sociais com amigos. Mas isso, somente depois do meus experimento de passar 30 dias como ovo-lacto-vegetariano.

O que isso tem a ver com o minimalismo

Acho que este experimento tem tudo a ver com o minimalismo. Pois estou na procura do que é essencial para mim. Não quero dizer com isso que o meu ponto de vista é o certo. Mas é o que eu sinto como certo para mim. O minimalismo faz a gente repensar nosso estado atual e experimentar novos caminhos.

Se você achou que este conteúdo teve valor para você e pode ajudar alguém que você conheça, compartilhe-o como demonstração de carinho.

Muito obrigado e até a próxima.


#saúde #veganismo #vegano

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Tempo de leitura: 5 minutos Hoje vamos conversar sobre o livro A Arte de Viver que foi escrito por Sharon Lebell, baseado no primeiro e mais admirável manual do Ocidente em como viver melhor, criado p

Tempo de leitura: 4 minutos Hoje vamos conversar sobre como muda de vida e conseguir conquistar seus objetivos. Muitas pessoas querem mudar de vida, mas não sabem como começar. Nem mesmo o que tem que