• Roberto Kirizawa

Porque mudei de casa

Tempo de leitura: 6 minutos


Uma das coisas que é imprescindível para quem quer ter uma vida financeira saudável é viver um, ou alguns degraus abaixo do padrão de vida que poderia ter. Dessa forma, podemos deixar de lado as preocupações com o dinheiro, a todo momento.

Fica possível poder juntar dinheiro para montar a reserva de emergência e também juntar dinheiro para investir em um futuro mais tranquilo.

Agora, com a crise mundial criada pela pandemia do covid-19, mais do que nunca, vemos como este tipo de atitude é importante.

As pessoas que já viviam um degrau abaixo do padrão de vida que podiam ter, sofreram menos com a crise, pois além de já terem seus custos otimizados, provavelmente tinham uma reserva de emergência para poderem se manter durante este período.

Mas, independente do momento, sempre é bom verificar e ajustar os gastos para serem o menor possível. E agora, num momento de crise, é mais importante ainda.

A crise ajuda a repensar e melhorar

É no momento de crise que tanto as empresas como as pessoas se reinventam. Fazem o que é preciso para ajustar as finanças e aumentar a renda. E são justamente as empresas e as pessoas que conseguirem fazer estes ajustes com maior eficácia que conseguirão, após a crise, aproveitar para surfar um bom momento e garantir sua prosperidade.

É pensando nisso, e por outros motivos que já vou comentar com você, que resolvi mudar de casa.

Os pontos de eu ter decidido mudar de casa

1- Com a crise criada pela pandemia, houve a redução na atividade econômica de todos os países, inclusive no Japão (país que vivo atualmente). A redução na economia provoca a redução na produção, que provoca a redução da carga de trabalho e consequentemente a redução no ganho das pessoas.

Aí vem a pergunta:

  1. Mas Kirizawa, você mesmo falou no começo, que era para sempre viver um degrau abaixo, e quem vivia assim não estaria sofrendo tanto durante a crise.

  2. Por que você está precisando mudar de casa?

Então eu lhe respondo, meu caro Watson: Eu também comentei que independente do momento, sempre é bom verificar e ajustar os gastos para serem o menor possível. Só que tem outro fator importantíssimo, e este seria o segundo ponto importante da minha mudança de casa.

2- A política da empresa que trabalhamos mudou. Antes, era mais viável morar no apartamento que era alugado através dela. Mas agora, ficou mais interessante alugar por conta própria. E já que íamos mudar, com certeza, aproveitei para procurar um apartamento mais em conta. Tendo assim, um aluguel mais compatível com a atual realidade econômica, não só do Japão, mas como de todo o mundo.

3- Na busca por apartamentos mais em conta, percebi uma coisa importante. Como chegamos no Japão e fomos acomodados em um apartamento novo, com diversas comodidades, sentimos dificuldades na escolha de outro apartamento. Isso estava acontecendo porque para encontrar um apartamento com um aluguel mais barato, consequentemente teríamos que abrir mão de facilidades e comodidades que até então tínhamos.

Começamos vendo alguns apartamentos novos, e até conseguimos encontrar alguns com preços interessantes, tendo em vista que eram maiores e tinham mais acessórios. Porém, o valor gasto com aluguel praticamente não iria mudar e esse era um ponto muito importante.

Nem sempre é fácil baixar o padrão de vida

Por fim, caímos na real de que sem baixar o nível da expectativa em cima do imóvel que estávamos procurando, não conseguiríamos uma redução neste gasto mensal que é muito relevante na composição das despesas mensais.

Começamos a ver apartamentos mais antigos e finalmente encontramos um, que estava reformado, e nos agradou bastante. Então escolhemos este para ser o nosso novo lar.

Comparando com o anterior, que era novo, este possui praticamente 50 anos desde que foi construído. Não que isso seja ruim, pode ser até uma coisa boa pensando que o Japão é um país que sofre com terremotos, tufões e outros tipos de desastres naturais, um prédio que já durou tanto tempo é meio que um atestado de qualidade, certo? Rsrs

Quando te derem um limão, faça uma limonada

Mas brincadeiras a parte, ficamos surpresos, pois o apartamento possui características que são bem difíceis de se encontrar nos novos apartamentos, do tipo que morávamos, e que faz muita diferença pra nós.

  1. Ele é bem iluminado. Todos os cômodos ficam bem claros durante o dia inteiro. Isso dá a sensação de casa mais alegre, além de gerar uma boa economia em energia elétrica.

  2. É um apartamento relativamente grande comparado com o padrão do nosso antigo apartamento. Antigamente o lugar que eu trabalhava e gravava era na sala, o que me deixava com a sensação de sempre estava trabalhando, mesmo em momentos de descanso. Hoje, consegui ter um cômodo apenas para ser o escritório – estúdio. É nele que trabalho criando as pautas, pesquisando os assuntos, e claro, gravando e editando os vídeos, artigos e podcast.

  3. Agora estamos no 5º andar, e temos uma sacada. A vista é linda. Dá para ver toda a região que moramos com as montanhas ao fundo. É uma vista inspiradora. Inclusive temos esta vista tanto na sala / cozinha como também no escritório / estúdio. O único inconveniente é que este prédio não tem elevador. Mas vendo pelo lado bom, agora faço mais exercícios e fortaleço minhas pernas.

  4. E o detalhe mais importante: O aluguel é 25% mais barato que o do antigo apartamento. Ou seja, isso corresponde a economia de 3 meses de aluguel por ano, tomando como referência o antigo apartamento.

Resumo da história

  1. Mudar faz bem, faz parte da vida.

  2. Sempre é bom rever e otimizar seus gastos.

  3. Não se preocupe se vai baixar seu padrão de vida, tenha foco no seu objetivo.

  4. Não leve em consideração o que os outros vão pensar. O que você faz da sua vida só diz respeito a você.

  5. O mais importante é você se sentir bem e saber que fez a coisa certa.

 

Programa Quando Menos é Mais

Caso você tenha interesse de obter todos estes benefícios, utilizando os conceitos do minimalismo em conjunto com técnicas cientificamente comprovadas, clique no botão abaixo e saiba mais sobre o Programa Quando Menos é Mais.


Programa Quando Menos é Mais

 

Se você achou que este conteúdo teve valor para você e pode ajudar alguém que você conheça, compartilhe-o como demonstração de carinho.

Muito obrigado e até a próxima.


#casa #mudança

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Tempo de leitura: 4 minutos No livro Do Mil ao Milhão, escrito por Thiago Nigro podemos identificar qual é o seu pensamento estratégico para conseguirmos alcançar 1 milhão de reais, na prática. Sim, e

Tempo de leitura: 12 minutos Ao longo da vida a gente vai acumulando hábitos de consumo que não são os melhores, pensando financeiramente, e jogam nosso dinheiro no lixo. Porém, como o próprio nome di