• Roberto Kirizawa

IKIGAI – O Segredo do Povo Japonês

Tempo de leitura: 6 minutos


Hoje eu vou te contar o segredo de como o povo japonês consegue ter uma vida longa e feliz.

Você já ouviu algo sobre o ikigai? Essa é a palavra que é utilizada, pelo povo japonês, como sendo o motivo de se conseguir viver por muito tempo, com saúde e felicidade. Uma tradução feita de forma simplória seria razão para viver.

Japão, um dos povos mais longevos

Okinawa, uma ilha localizada ao sul do Japão, possui a incrível taxa de 24,55 pessoas centenárias para cada 100.000 habitantes. Este número está muito acima da média mundial. Ela é uma das 5 zonas azuis , onde se localizam a maior concentração de pessoas longevas no mundo.

Ikigai em Okinawa

De acordo com os nativos de Okinawa, a ilha com maior índice de centenários do mundo, o ikigai é a razão pela qual nós levantamos pela manhã. Sabe, quando você se levanta sem titubear, pronto para realizar as tarefas do dia, pois tem um objetivo em mente e quer alcançá-lo? Pois é. Seria algo semelhante. Quando se tem algo pela qual você tem paixão, tudo fica mais fácil. O dia fica mais alegre. As tarefas a serem cumpridas são prazerozas. O estresse fica de lado. E o tempo passa sem que se perceba.

Você já teve uma amostra do ikigai

Acho que todos nós já tivemos, pelo menos uma vez na vida, essa sensação de que o tempo passou e nem percebemos. Isso é muito comum acontecer com crianças quando estão brincando. Não se vê crianças dizendo que querem parar de brincar porque está na hora de almoçar. Isto acontece porque elas estão vivendo o presente, estão curtindo o exato momento em que estão brincando. Não estão pensando no passado ou preocupadas com o futuro. Porém, conforme nos tornamos adultos, começamos a perder esta capacidade. Nossas vivências ao mesmo tempo em que nos amadurecem, também, aos poucos, vão tirando a capacidade de conseguir ficar focado no agora.

Como se vivencia o ikigai no Japão

Uma coisa que percebo enquanto estou passando uma temporada vivendo no Japão é que por aqui não existe discriminação no tipo de trabalho que se faz. Você pode ser um atendente em uma loja de conveniência, preparar sushis em um restaurante, ser operador em uma linha de produção ou um empresário. Todo trabalho é digno e ajuda a sociedade de alguma forma. Isto é uma coisa que ajuda muito o povo japonês a encontrar o seu ikigai. Pois não havendo a discriminação entre os tipos de trabalhos, cada um fica à vontade para fazer o que lhe é mais conveniente, sem culpa e remorsos. Desta forma, pode-se focar em se aprimorar no seu trabalho cada vez mais. E isso independente se é um trabalho complexo ou não, à primeira vista.

Frutos do ikigai

Por isso, vemos tanta dedicação para se obter um resultado excelente em diversos segmentos do mercado japonês. Por aqui é fácil conseguir encontrar chefs de cozinha que se dedicaram a vida inteira para aprimorar a arte de fazer o prato perfeito. O sushiman Jiro prepara sushis há mais de oitenta anos. Seu restaurante localizado no subsolo da estação de metrô de Ginza, em Tóquio já esteve por diversos anos na lista de melhor restaurante de sushi do mundo. Você teria paciência para fazer sushis todos os dias por 80 anos? Então… é justamente aprendendo a amar o que se faz que se produz um resultado tão extraordinário. No documentário Jiro Dreams of Sushi percebe-se que ele entra em estado de fluxo ao fazer seus sushis. Ou seja, entra naquele mesmo estado que eu comentei das crianças quando estão brincando. Dá para ver que ele está presente naquele momento. Curtindo o que aprendeu a fazer de melhor.

Um outro exemplo emblemático é o do Hayao Miyazaki. Sei que muitas pessoas adoram os animês japoneses. Ele é o fundador da Ghibli. Que é o estúdio que criou os famosos animês:

  1. A viagem de Chihiro;

  2. O meu vizinho Totoro;

  3. Ponyo;

  4. E muitos outros mais.

Quando Hayao Miyazaki anunciou que iria aposentar, a NHK, maior canal de TV do Japão resolveu fazer uma reportagem especial. A ideia era mostrar os últimos dias de trabalho dele. E basicamente o que foi mostrado, dia após dia, era ele desenhando. Em um dia de feriado no Japão, mostra ele indo para o estúdio e passando o dia desenhando sozinho. Mesmo se aposentando, apesar de parar de trabalhar para lançar novos longa-metragens, ele continuou desenhando. Afinal de contas ele tinha encontrado seu ikigai, que era desenhar. E isto não podia ser tirado dele.

Ikigai x longevidade e felicidade

Quando se encontra ou se trabalha para conseguir encontrar seu ikigai, que é o motivo pelo qual deixa nossa vida mais alegre e completa, como consequência a longevidade e a felicidade acompanham esta conquista. É fácil levantar da cama de manhã sabendo que irá trabalhar com aquilo que você ama ou aprendeu a amar. Nem se percebe as horas passar, e os dias passam rápidos. Pelo nível de estresse ser menor, juntamente com a sensação de felicidade e completude, o corpo responde mantendo os hormônios em níveis muito melhor do que das pessoas em geral. Que passam o dia correndo e estressadas com tudo e com todos. Inclusive no estudo feito por psiquiatras nos campos de concentração alemães, japoneses e coreanos pôde-se constatar que as pessoas com maior probabilidade de sobrevivência eram as que se apegavam às metas que tinham e queriam cumprir fora dos campos.

Conclusão

Por isso, é notório que as pessoas que conseguiram encontrar seu ikigai têm muito mais probabilidade de viver mais, de forma mais saudável e principalmente, sendo feliz.

Agora me diz: você já encontrou seu ikigai? Se não, fique tranquilo, pois segundo os japoneses, todo mundo possui um ikigai, Alguns encontraram seu ikigai e têm consciência dele, outros o carregam dentro de si, mas ainda o procura.

O fato é que alguns podem encontrar sem querer, de forma natural. Outros terão aprender a gostar de algo para conseguir vivenciar seu ikigai. Mas o importante é não desistir, pois só assim você poderá ter uma vida mais plena, leve e com significado.

Se você achou que este conteúdo teve valor para você e pode ajudar alguém que você conheça, compartilhe-o como demonstração de carinho.

Muito obrigado e até a próxima.


#felicidade #ikigai #desenvolvimentopessoal #autoconhecimento #autodesenvolvimento

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Tempo de leitura: 5 minutos Hoje vamos conversar sobre o livro A Arte de Viver que foi escrito por Sharon Lebell, baseado no primeiro e mais admirável manual do Ocidente em como viver melhor, criado p

Tempo de leitura: 4 minutos Hoje vamos conversar sobre como muda de vida e conseguir conquistar seus objetivos. Muitas pessoas querem mudar de vida, mas não sabem como começar. Nem mesmo o que tem que