• Roberto Kirizawa

Falsas Economias – Conheça 10 delas

Tempo de leitura: 11 minutos


Existem diversas formas de economizar dinheiro, porém algumas vezes enquanto achamos que estamos economizando, na verdade estamos desperdiçando com as falsas economias e não nos damos conta disso. É sobre isso que vamos falar hoje. Deixa eu te mostrar 10 coisas que costumamos fazer achando que estamos economizando dinheiro, mas estamos totalmente errados.

1- Não fazer um checkup médico periodicamente

Achamos que isso é coisa apenas para idoso ou para quem está doente. Mas justamente para evitar de ficar doente é que temos que fazer. Ou se estiver doente e não saber, poder diagnosticar antecipadamente e resolver o problema de saúde logo no começo. Dessa forma, podemos além de economizar dinheiro, também até salvar nossas vidas em casos mais graves. Temos que entender que nossa saúde é um dos nossos bens mais preciosos e temos que mantê-la sempre o melhor possível. Caso tivermos conhecimento de algo que não esteja bem e podermos dar o devido tratamento antes mesmo que a doença se manifeste é a melhor forma de manter-se saudável. E claro, alimentação saudável com a prática de exercícios é a base de uma saúde de ferro.

2- Comprar apenas porque ganhou um cupom de desconto.

Se você ganhou um cupom de desconto para comprar algo que já ia comprar de todo jeito, beleza, está com a sorte ao seu favor e aproveite a oportunidade. Porém, na maioria das vezes não é isso que acontece. E por isso essa é uma das falsas economias que as pessoas mais caem. A gente se vê tentado a comprar algo apenas porque ganhou um cupom de desconto e não quer perder a chance de usá-lo. Muitas vezes compramos o produto e deixamos encostados num canto. Ele fica ocupando espaço em casa, nos fez gastar um dinheiro que não devia e ainda toda vez que passamos por ele nos dá a sensação de ter feito algo errado, apenas por impulso. Por fim, desfazemos de tal produto sem nem ao menos usá-lo. Independente deste produto ser uma roupa, um objeto de decoração, um aparelho eletrônico, ou qualquer outra coisa do tipo, que erga a mão quem nunca fez algo do tipo. Acho que não é essa sensação que queremos ter ao comprar algo, certo?

3- Não fazer as manutenção preventiva do carro.

Essa é uma das falsas economias que eu vejo muita gente fazendo. Achamos que estamos economizando ao não fazer a manutenção preventiva do carro, afinal de contas não estamos vendo nosso dinheiro saindo da carteira, certo? Porém, o valor que economizamos hoje será pequeno perto do valor que iremos gastar caso alguma das peças que deveriam ser trocadas derem problema com o carro em movimento. Todas as peças possuem um tempo de vida estimado. Existe o desgaste natural das peças enquanto o veículo se movimenta, e se não as trocarmos no tempo certo, podemos problemas muito maiores depois. Ao ficar parado em uma estrada teremos que pagar:

  1. O guincho, para levar o carro até uma mecânica;

  2. O mecânico para realizar a manutenção;

  3. As peças que terão que ser trocadas por desgaste;

  4. Mais as outras peças que foram comprometidas devido ao problema mecânico.

Fora o dia que se perde e o estresse gerado por causa do incidente.

4- Comprar roupas baratinhas.

É normal a gente ver as pessoas comentando que determinada loja esta vendendo as roupas de baciada. Você já ouviu este termo? Quer dizer que algo está tão barato que compra-se um monte de uma única vez. O grande problema de comprar roupas desse jeito é que a probabilidade de serem de baixa qualidade é muito grande. E a qualidade sendo baixa, a gente usa por algumas poucas vezes e já tem que descartar. Você pode até justificar dizendo que pelo valor tudo bem. Mas temos que ter consciência de que se comprarmos 1 única peça de roupa a um valor maior, mas justo, que tenha qualidade, poderemos usá-las por vários anos, sem problema. Por isso, procure comprar roupas de qualidade, a um preço justo e principalmente: que esteja dentro do seu estilo, com cores que harmonizam com o restante das suas outras roupas. Assim, você poderá utilizá-las por um longo período de tempo sem se preocupar em ter que comprar roupas novas.

5- Não ir ao dentista regularmente.

Da mesma forma que mencionei para ir fazer o checkup de saúde, ir ao dentista periodicamente é importante. Essa é uma das falsas economias que muitas pessoas nem se lembram até sentir a famigerada dor de dente. Esperar ter dor de dente para ir ao dentista só trará mais gastos além de ficar sentindo dores que podiam ser evitadas. Já vi muitos casos de pessoas que deixaram para ir ao dentista apenas quando sentiam dor de dente e acabavam tendo que fazer canal, quando não perdiam o dente. Além de ter passado dor e ter que passar por este tipo de tratamento, ainda tiveram gastos substanciais que poderiam ter sido evitados se fizessem visitas mais regulares ao dentista. Ah! E lembre-se: escovar os dentes com frequência e utilizar fio dental também ajuda muito a diminuir os gastos e mantém a saúde bucal.

6- Leve 3 pague 2.

As lojas utilizam diversas formas para estimular as vendas. Uma bem conhecida é o famoso leve 3 pague 2. Também existem variações do tipo: leve 5 pague 3, ou compre 2 e ganhe 1. No final das contas dá tudo na mesma. Pessoas que não possuem a mentalidade do estilo de vida minimalista caem nestas promoções frequentemente. Compram mais do que precisavam e depois ficam com a casa entulhada. Outra coisa interessante que temos que refletir é que para este tipo de promoção existir só pode estar acontecendo algo do tipo:

  1. Os produtos estão encalhados e é uma forma de desovar;

  2. Os produtos, na verdade, são tão baratos para a loja que dá para fazer este tipo de promoção e ainda ter lucro, portanto você poderia comprar apenas uma unidade a um preço menor na mesma loja ou em outro lugar;

Produtos que são vendidos neste tipo de promoção possuem qualidade questionável. Portanto, tome cuidado, não caia nessas armadilhas e faça compras mais consciente.

7- Comprar pensando em uma necessidade futura.

Você já comprou alguma roupa que estava um pouco justa pensando que iria emagrecer, só que nunca emagreceu e portanto, nunca usou a roupa? Pois é… isso é muito mais comum do que a gente imagina. Muitas pessoas acham que essa é uma das falsas economias que só acontece com mulheres, mas acontece com homens também. Me lembro que uma vez, antes de ser minimalista, ao passar em frente a uma vitrine de uma loja em um shopping de minha cidade, vi uma camisa que achei linda, e o melhor de tudo: estava em promoção. Entrei na loja já disposto a comprar a camisa e ao experimentá-la notei que estava apertada, mas pensei comigo mesmo: vou começar uma dieta e a fazer exercícios mesmo, então logo mais, em um futuro não muito distante devo conseguir usar esta camisa. Comprei ela e fui feliz para casa. Só que depois de quase um ano, ao ver a camisa no meu guarda roupas lembrei da promessa de emagrecer, que na verdade não tinha acontecido. No final das contas eu tinha é engordado mais um pouco e por isso acabei doando a camisa… E o pior: minha auto-estima foi lá no chão… Não adianta comprar algo pensando em usar em uma situação que imagine que possa acontecer no futuro. Esse tipo de atitude costuma fazer a gente só jogar dinheiro no lixo.

8- Achar que pode fazer algo que precisa de conhecimento ou equipamento específico sozinho.

É comum acontecer de pessoas tentarem reparar móveis, eletrônicos ou qualquer outra coisa e no final acabar perdendo de vez o bem. Isso também acontece em casos mais simples como a simples lavagem de uma jaqueta de couro ou de um tênis. Já ouvi inúmeros casos de pessoas que resolveram colocar o tênis na máquina de lavar e acabou perdendo eles. Isso também acontece muito ao colocar a jaqueta de couro na máquina de lavar. Ela acaba perdendo o brilho e começa a descamar. Esse tipo de coisa eu chamo de economia burra. Nessas horas é melhor utilizar o serviço de profissionais capacitados e que tenham os equipamentos adequados. Por isso, nesses casos citados, o ideal seria levar roupas como jaquetas de couro e tênis para serem lavados em lavanderias para evitar ter prejuízos sem necessidade.

9- Combustível barato.

É tentador abastecer o carro naquele posto de gasolina com combustível mais barato, não é mesmo? O grande problema é que enquanto achamos que estamos economizando, a longo prazo estamos acabando com o motor do carro. Fora que em muitos casos o problema nem demora tanto para acontecer. O motor do carro começa a engasgar quando se acelera e a partida fica difícil de dar. Quando tive meu primeiro carro, após um tempo o motor começou a falhar, ao levar no mecânico, ele me deu o veridito dizendo que filtro de combustível estava com tanta sujeira que quase estava entupido. E ainda disse que tive a sorte de não ter que jogar todo combustível fora para ter que limpar o tanque. O gasto para a troca do filtro de combustível, e com o mecânico acabou saindo bem mais caro do que a economia que fiz com o valor do combustível. Essa é uma das falsas economias que nunca mais cai.

10- Equipamentos que necessitam de recarga de insumos.

A gente fica bobo ao ver o preço de determinadas impressoras. Elas são tão baratas! Mas você já parou para pensar o porquê? Nestes casos invariavelmente o valor da tinta é que é cara. Os fabricantes não ganham com a venda da impressora em si, mas com a venda dos cartuchos de tinta, que precisam ser trocados com uma certa frequência. Da mesma forma vejo que começa a acontecer com as cafeteiras que funcionam utilizando como insumo as cápsulas de café. Aos poucos as cafeteiras estão começando a ficar com preços mais acessíveis, pois os fabricantes de café querem ganhar dinheiro com a venda das cápsulas que possuem diversos blends de café. E esse tipo de raciocínio deve ser usado na compra de qualquer equipamento que utilize insumos. Sempre verifique o valor que irá gastar com o insumo dos equipamentos antes de optar por comprar de cara o mais barato.

O que você achou das falsas economias que citei aqui? Conhece mais alguma que não está nesta lista? Se sim, coloca aí nos comentários para eu saber.

Caso tenha interesse em mais dicas para poupar no seu dia a dia, faça o download gratuito do ebook Manual do Pão Duro clicando aqui.

 

Programa Quando Menos é Mais

Caso você tenha interesse de obter todos estes benefícios, utilizando os conceitos do minimalismo em conjunto com técnicas cientificamente comprovadas, clique no botão abaixo e saiba mais sobre o Programa Quando Menos é Mais.


Programa Quando Menos é Mais

 

Se você achou que este conteúdo teve valor para você e pode ajudar alguém que você conheça, compartilhe-o como demonstração de carinho.

Muito obrigado e até a próxima.


#falsaseconomias

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Tempo de leitura: 4 minutos No livro Do Mil ao Milhão, escrito por Thiago Nigro podemos identificar qual é o seu pensamento estratégico para conseguirmos alcançar 1 milhão de reais, na prática. Sim, e

Tempo de leitura: 12 minutos Ao longo da vida a gente vai acumulando hábitos de consumo que não são os melhores, pensando financeiramente, e jogam nosso dinheiro no lixo. Porém, como o próprio nome di