• Roberto Kirizawa

COMO TER UMA CASA MINIMALISTA

Tempo de leitura: 7 minutos



As pessoas estão percebendo como é mais prático, funcional e visualmente bonito ter uma casa minimalista.

Mas você já parou para pensar como pode transformar sua casa para ser uma casa minimalista?

Se quer saber quais são as principais características que você tem que ajustar em sua casa para transformá-la em uma casa minimalista, você chegou ao lugar certo.

Características de uma casa minimalista

As características mais marcantes em uma casa minimalista são:

  1. Design clean;

  2. Formas geométricas simples;

  3. Cores discretas;

  4. Decoração leve.

O que é importante em uma casa minimalista

O ponto mais importante em uma casa minimalista é entender o que é essencial.

Quando se fala em essencial são os móveis e objetos que irão compor o ambiente de forma que cada um deles tenha seu propósito.

Ou seja, de nada adianta ter um ambiente bonito, mas que não seja funcional.

As 2 coisas têm que andar juntas.

Beleza e funcionalidade sempre tem que estar de mão dadas.

Dificuldades em ter uma casa minimalista

Pode ser difícil para quem viveu por muito tempo fora deste conceito de vida.

Mas antes tarde, do que mais tarde, não é mesmo?

Você tem que entender que as coisas existem para nos servir, e não o contrário.

Ter coisas que não são funcionais, que não tem serventia nenhuma para você acaba virando um peso.

Você tem que se preocupar em:

  1. Limpar;

  2. Organizar e

  3. Dar manutenção.

E aí você vira escravo das suas coisas.

Fica trabalhando para elas, sendo que o certo deveria ser o inverso.

Principais características de uma casa minimalista

Então vamos as principais características de uma casa minimalista.

1- Destralhe

Ao longo da vida temos a tendência de apenas ir juntando coisas.

Existem as coisas que guardamos porque dizemos que possuem valor sentimental.

Outras porque ganhamos de presente e fica chato descartar.

E ainda tem as que a gente guarda simplesmente por preguiça mesmo.

Sabe aquela impressora que está quebrada faz um tempo e você já até comprou outra para usar, mas por preguiça de fazer o descarte correto acabou deixando no canto do escritório?

Também tem aquela coleção enorme de CDs que você nunca mais ouviu.

Só estão lá para ocupar espaço e juntar poeira.

Afinal de contas agora todas as suas músicas estão no seu celular.

A lista só cresce.

Tem a cadeira quebrada que você disse que ia mandar para um marceneiro consertar.

A TV que não está ligando desde a última tempestade que deu.

E claro, tem as coleções.

É neste ponto que muitas pessoas têm a maior dificuldade de conseguir fazer o desapego.

São:

  1. Discos de vinis;

  2. DVDs;

  3. Livros;

  4. Até bibelôs.

Para ter uma casa minimalista é necessário repensar porquê você está guardando estas coisas.

Você tem que entender que o sentimento e o amor estão na experiência.

Nos momentos agradáveis.

E não nas coisas.

As coisas podem até te lembrar de alguns destes momentos.

Por isso é mais fácil guardar fotos digitais com este propósito do que encher sua casa de tralhas.

2- Apenas o essencial

Cada cômodo da casa tem sua finalidade.

Existe o quarto que deve ser um ambiente aconchegante para você ficar inspirado a relaxar, descansar e recarregar as baterias.

A cozinha deve te deixar com vontade de fazer uma comida caseira e saudável.

Enquanto a sala é o espaço para se socializar com o restante das pessoas que moram com você, ou se acomodar para ler um bom livro, assistir um filme interessante e até meditar.

Tendo esta ideia da finalidade de cada espaço, fica mais fácil escolher os móveis e objetos que devem compor o ambiente.

Eles devem ajudar o ambiente cumprir o seu propósito.

Você deve ter cuidado para não começar a acumular coisas somente por não saber o que fazer com elas.

Mantenha somente o que realmente precisa.

Atualmente, cada vez mais pessoas estão trabalhando em casa.

Então é natural começar a ter o escritório dentro dos cômodos existentes nas casas.

E claro, o escritório deve seguir exatamente as mesmas premissas que acabei de passar.

3- Compre menos

Pouco importa destralhar se continuar a comprar coisas a mais do que realmente precisa.

Seja criterioso na hora das compras.

Sempre pense bem antes de trazer mais algo para dentro de sua casa.

Agindo desse forma conseguirá manter o espaço que abriu em sua casa, além de poupar seu rico dinheirinho.

4- Doar ou vender

Ao destralhar, considere que pode haver coisas que ainda estejam em bom estado.

Agora, não fique com dó de destralhar por causa disso, ok?

Que tal doar ou vender?

Desta forma o peso na consciência é trocado pela alegria de poder proporcionar a outra pessoa algo que ela estava precisando.

Assim você resolve o seu problema fazendo uma boa ação.

Perfeito, não?

5- Cores Claras

O branco é unanimidade em casas minimalistas.

Pode-se até dar um toque de outras cores para fazer uma composição, porém a cor predominante deve ser o branco.

Ele deixa o ambiente mais:

  1. Amplo;

  2. Claro e

  3. Sensação de limpo.

Caso você não tenha paredes com cores claras, considere trocar as cores delas para poder obter estes benefícios.

6- Decoração

Antigamente, muitas pessoas achavam que para ter uma casa devidamente decorada tinha que ocupar todos os espaços possíveis.

Não podia ter nenhum espaço livre ou à mostra.

Hoje, com o conceito vindo do minimalismo, já é bem diferente.

Conseguimos entender que basta ter o essencial.

Ou seja ter apenas o que realmente vai ser utilizado, ou tem um significado muito especial.

Lembre-se que ter espaço livre é uma coisa boa.

Ajuda a circular o ar e a energia do ambiente.

Até porque, energia estagnada deixa o ambiente pesado, e você não vai querer que isso aconteça em sua casa, certo?

Aproveite este espaço livre para abrir um tapete de ioga e exercite-se.

A liberação de espaço para criar ambientes multiuso é libertador.

7- Escolha dos móveis

Ao escolher seu móveis, tome cuidado com o tamanho.

Temos a tendência de querer móveis grandes.

Só que muitas vezes esquecemos de pensar nos espaços que temos disponíveis.

Aí fica aquele sofá enorme, totalmente desproporcional com o espaço disponível no ambiente da sala.

Outra coisa a se pensar é na cor.

Casas minimalistas tendem a utilizar móveis com cores sóbrias como cinza, branco, preto e tons pasteis.

Fora isto, móveis de madeira também é uma boa pedida.

Essa combinação deixa o ambiente claro e com a sensação de espaçoso.

Para quem gosta de cores mais vibrantes, pode-se utilizá-las nos acessórios, como as almofadas por exemplo.

8- Corredores

Preste atenção nos corredores e nas regiões que são de passagem.

Corredores sempre devem estar livres.

Você não quer ter seu caminho da vida livre?

Esta mesma analogia se emprega em sua casa.

Outra dica importante é utilizar móveis com cantos arredondados, principalmente nestas regiões da casa.

Isso evitará se machucar quando por ventura esbarrar neles.

E também, de acordo com o Feng Shui, facilita deixar a energia fluir pela casa.

9- Organização

Destralhar é mais importante que organizar.

É bem óbvio, e inclusive já criei conteúdo sobre este assunto.

Porém, não é por isso que você não vai deixar sua casa organizada, certo?

Para ter uma casa minimalista é necessário manter a organização.

Isso deixará os ambientes muito mais aconchegantes, confortáveis e funcionais.

E para manter a casa organizada, a dica é:

  1. Tirou do lugar, põe de volta;

  2. Sujou, limpou.

Inclusive também já criei um conteúdo sobre isso e vou deixar disponível para você na descrição.

Se você achou que este conteúdo teve valor para você e pode ajudar alguém que você conheça, compartilhe-o como demonstração de carinho.

Muito obrigado e até a próxima.


#casaminimalista #minimalismo #organização

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo