• Roberto Kirizawa

A verdade sobre a Black Friday

Tempo de leitura: 5 minutos


Existem diferentes versões de como o termo Black Friday nasceu. E todos fazem sentido. Mas a versão que eu achei mais plausível é a de que após o dia de ação de graças, nos Estados Unidos, havia um grande número de pessoas que faltavam no trabalho. Isto acontecia porque o dia de ação de graças acontece justamente na última quinta feira do mês de novembro. Fazendo com que a sexta feira acabe sendo um dia que fica entre o feriado e o fim de semana.

O que podemos esperar quando um feriado acontece na quinta feira? É claro. Que todo mundo vai emendar com o fim de semana. E isto causava um grande trânsito de carros e pessoas pelas ruas, o que dava a maior dor de cabeça para os policiais. E por isso eles apelidaram como sendo a sexta feira negra. Ou seja: Black Friday.

Como as lojas aproveitaram o Black Friday

Percebendo que era um dia propício para as vendas, devido à grande circulação de pessoas, as lojas começaram a criar campanhas para aumentar as vendas neste dia.

A sociedade americana, que é a maior consumidora do mundo, não perdeu tempo.

Se tem promoção, tá na hora de comprar.

E a cada ano esta data foi se consolidando como o dia das lojas colocarem os produtos em promoção. E claro, como consequência, virou sinônimo do dia para fazer compras.

Como funciona a mente das pessoas

O instinto humano faz com que sempre se queira aproveitar as oportunidades que aparecem. Quando o homem dependia de encontrar caça ou plantas comestíveis, ele tinha que aproveitar sempre a oportunidade aparecesse. E esse instinto continua enraizado em nossas mentes até hoje. Agora imagina, na hora em que as mulheres ficam sabendo que os cosméticos caríssimos vão ter 50% de desconto. Ou quando os homens ficam sabendo que os eletrônicos estarão em promoção. Todo mundo fica eufórico só de pensar em poder adquirir objetos de desejo por preços abaixo do valor normal de mercado. A euforia é tanta que chegam a formar filas na frente das lojas, passando a noite anterior inteira lá. Só para poder ter a oportunidade de ser um dos primeiros a entrar na loja e comprar o máximo de coisas possíveis.

Como fica o dinheiro nessa hora

Nessa hora as pessoas ficam cegas. Não existe mais limite. Utilizam o limite de todos os cartões que estiverem disponíveis. Deixam para se preocuparem em como irão pagar as dívidas que estão contraindo para depois. E ai de quem tentar alertar sobre isso, pedindo para ser mais contido…

Não basta apenas o Black Friday

Mesmo com a grande quantidade de pessoas que faltavam ao trabalho na sexta feira, muitas outras ainda tinham que trabalhar. Pensando nelas e atendendo ao seus pedidos, várias redes começaram a antecipar a abertura de suas lojas para poder abocanhar esta fatia do mercado que não estava sendo atendido. Começaram a abrir as lojas à meia noite da quinta para sexta. E nos anos seguintes foram cada vez adiantando mais a abertura das lojas para as vendas de Black Friday. Até que hoje em dia podemos ver lojas fazendo a semana do Black Friday. E não contente com isso, criaram o Cyber Monday, que é uma forma das lojas que vendem pela internet poderem ter seu dia próprio para as vendas após o dia de ação de graças. As lojas virtuais, com certeza participam do Black Friday. Mas pensaram: por que não criar um dia especial para alcançar ainda mais o faturamento nesta época do ano. Ainda mais tendo em vista que está chegando o natal.

Ressaca pós Black Friday

Após as compras “exageradas”, começam a cair as fichas para as pessoas que compraram demais. Começam a perceber que compraram coisas que não estavam precisando. Que compraram por impulso. Nessa hora tentam justificar consigo mesmas que a compra foi boa porque não haveria outra oportunidade de comprar aquilo, naquele preço em qualquer outra época do ano. Sabe aquela coisa de tentar explicar o inexplicável apenas para tentar diminuir a culpa interna? Ainda mais porque a realidade chega, mais cedo ou mais tarde. E a cobrança do cartão de crédito, que outrora fora desconsiderada, é implacável. É justamente nessa época do ano que muitas pessoas acabam se endividando ou criando suas primeiras dívidas.

Mas tudo bem, porque ano que vem haverá uma nova Black Friday e toda aquela euforia voltará. Fazendo todos esquecerem a realidade e mergulharem o pé na jaca novamente.

 

Programa Quando Menos é Mais

Caso você tenha interesse de obter todos estes benefícios, utilizando os conceitos do minimalismo em conjunto com técnicas cientificamente comprovadas, clique no botão abaixo e saiba mais sobre o Programa Quando Menos é Mais.


Programa Quando Menos é Mais

 

Se você achou que este conteúdo teve valor para você e pode ajudar alguém que você conheça, compartilhe-o como demonstração de carinho.

Muito obrigado e até a próxima.


#blackfriday #compras #finanças

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Tempo de leitura: 4 minutos No livro Do Mil ao Milhão, escrito por Thiago Nigro podemos identificar qual é o seu pensamento estratégico para conseguirmos alcançar 1 milhão de reais, na prática. Sim, e

Tempo de leitura: 12 minutos Ao longo da vida a gente vai acumulando hábitos de consumo que não são os melhores, pensando financeiramente, e jogam nosso dinheiro no lixo. Porém, como o próprio nome di